Não pare de ser criança!

Primeiramente, feliz dia das crianças, muito algodão doce em suas vidas! 

Okay, certamente esse post vai ser longo, mas previamente vai ser de total confirmação e dessa vez, nada de invenções.

Ser criança é definitivamente a melhor fase de todas, de modo que ela não dura tanto, mas é sempre expressada com uma inesquecível propriedade a nosso favor. Se lembra quando criança, nossos pais faziam de tudo para  tapar a nossa boca que esgoelava por uma chupeta ou por alguns brinquedos, que geralmente acabam em brigas entre irmãos.

De fato, menina querendo carrinho, menino querendo boneca, e por aí vai.

Mas acho, não, tenho certeza que as piores fontes que propuseram aos nossos esforços, eram tomados pelo desenho. Desenhos são conciliados de diferentes públicos alvos (Comichão e coçadinha, hein). Porém, analisando os artefatos, puxa, que droga de desenhos deixavam para nos assistir, digo agora, pois literalmente antes eu adorava 😉

Sério, não precisa assistir!

Os teletubbies eram algum tipo de Ets que tinham uma tv na barriga, que viviam num bosque ou sei lá o que. Não me lembro recordavelmente de todos os detalhes nítidos.

O Castelo rá-tim-bum sempre têm boas memórias e nele aprendi diversas coisas, entre eles, a literatura, exercer a imaginação, entreter com os estudos e muito mais. E gosto dele até hoje.

Esse baby ainda me deixa assustada, pra variar, meus pais assistiam tanto esse seriado que diziam que eu nasceria com a cara desse dinossauro rosa. Não!!! Esse bicho é estranho mas engraçado, se você já viu algum vídeo, notou que é uma família totalmente maluca.

tumblr_ljkffzWlWD1qets1xo1_500

“Historinhas de dragões…aqui na terra dos dragões…”. Trilha sonora infantil que era cantada todas as vezes que iniciava a abertura, sendo outro desenho que me inspirou a começar a ler, mais ou menos, no primário.

De momento eu lembro de divergentes requadrações, mas nesse caso eu quero é fazer um artigo de opinião com esse título: “Não pare de ser criança”.

Estou bastante nervosa em escrever, já que tive muitos pesadelos na noite anterior. Então, … concentração, … respire, e let’s go!

No ato de não parar de ser criança, não é uma relação de se tornar mais maduro ou algo do tipo. A criança que está em você, como em todas outras pessoas, é uma impregnação mais que astuta para dizer que em ti, mora um amplexo de admirações sempre renovação de descobrir algo a cada dia, como se desenvolver fosse fortemente seus primeiros passos até cerca data que tudo é realizado, se é que me entende!

Dançar, sorrir, desenhar, ler, 📝, rir do amigo que acabou de espatifar no chão, são coisas que adaptam o ser de agora com o que você tenta deixar para trás, mas é algo indispensável, já que seus conhecimentos surgiram com seus pais ou responsáveis.

Deixar de ser, seria uma imbecilidade. Criança é um convexo de determinações, um lado oculto de instinto materno mal reconhecimento pela sociedade como o tal bobo. Pular corda, jogar bola, pega-pega, foram brincadeiras que para sempre terão um significado único, mesmo se você não gostasse, havia algo especial. A liberdade, sem dívidas, sem responsabilidade e anotar os sonhos como em um filme que passa pela cabeça sem ressentimentos. 🚲


Bye

x~x

JkMonde

Anúncios

C⚉MENTE

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s