mas para a alma faminta,

…todo amargo é doce.  (Provérbios 27:7)

Bom dia, –eis um sonsinho bom pra escrever 🚀

Cá estou. 15º semana do ano. Deliciando um café puramente quente. E de passe a esclarecer meu intervalo no blog. Sempre haverão duas coisas sobre as quais não poderei distinguir. As que tenho e as que me tem. Os diferentes pontos de vista, acabam ocupando o verdadeiro esboço do horizonte. Certo, certamente. Sempre em ascensão do exorbitante encontro. Meramente ilustrativo, é convencionar a mercê de nossas estatísticas estando sempre a frente do reflexo razoável. Isso não se detém á fatos, no entanto, aos fatores, por qual me servem ao incisivo perfeccionismo.

Ou seja, você aí, que deixa tudo em cima da hora, faz aquelas listas gigantes, escreve 200* rascunhos mas não acomete a repercussão em terminar… pois bem, era isso que estava acontecendo. Num momento tudo está sob controle, o domínio, a soberania… até que você desmaia na procrastinação e os problemas acabam surgindo onde menos se imagina. E claramente a vontade de um mundo á progredir, desaparece. Para tanto, neste momento reaparece. EHHHH -pausa para exaltação. 🙂   *EXAGEROS À PARTE.

desenhojak.JPGDesde então, passei a ruminar diante de tanta coisa que fiz até aqui. E fato é, se você não possui o disparo pelo desejo de fazer algo que realmente sinta-se a vontade, a melhor maneira á designar, é pressionar o gatilho em outro propósito. Nesse caso, gostaria de anteceder-lhe a notícia que, sim, estou de volta. E adivinhem? Todo conteúdo de agora em diante, não apresentarão sequer outra fonte senão criada/fotografada/desenhada/escrita por essa pessoa que vos escreve. Por que? No instante em que criei este espaço, a datar pelo início desta trajetória, essa era a verdadeira intenção. Reunir esse conjunto de loucuras que se remete ao meu mundo.

Finalmente, depois de tanto tempo procurando uma solução, mesmo estando com a resposta debaixo do nariz, eis o veredito para continuar a fazer parte dessa aventura. Fazer o que gosta. Ponto. FAZER e descobrir-se por acaso. Sem caso.

Afinal, sempre estaremos entre o sim e o não. Mas o talvez, nos dá tempo de sonharmos acordados, enquanto banhamos a tarefa de se recorrer a imaginar tudo que temos.

Nos vemos por aí,

hasta la vista,

jak

Anúncios

7 comentários em “mas para a alma faminta,

  1. Gosto de observar as mudanças em tempos reais. De tatear o escuro em busca de luz. Nessa última semana, vasculhei o arquivo do meu blogue e conclui que gostaria de recomeçar do zero. Mas mudei de ideia ao perceber que há um diálogo ali, em linha reta. E um acervo dos meus olhares. Apenas preciso de uma dessas listas entones para acrescentar um check em cada item. Mas tem um problema : não gosto de listas. Rs

    1. Essas coisas de recomeçar é um estado extremamente importante sobre decisões futuras. Não desista do seu blog, ele é parte do acervo de sua convivência geral, viu! Ah! As Listas!! Nem me fale. Tento não me apegar a elas. Mas para se organizar é uma boa. Entretanto, quando começa a limitar os fatores do que posso ou não, aí sim, eu começo as odiá-las com todo prazer, rsrsrs. 😀

  2. Hahaha, já tentei isso, mas me apaixono por desenhos alheios que vejo pela rede. Meus olhos me traem, minha audição faz eu dar mais valor ao que escuto em uma música do que meu dedilhar no teclado, mas só uma coisa me alimenta e me sustenta, superando a tudo, meu sentido de observar. Esse ninguém supera, hahaha. 😉

C⚉MENTE

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s