ESPERANÇA

ouça junto - Cartola: As rosas não falam

DSCF1561.JPG
Esperança
Espera. 
Desesperadamente. 
Nela. 
A esperança. 
Esperança é acordar na igualdade e ver o azul em diferentes tons de alegria.
Esperança é chorar o erro e virar as páginas pré possante de agonia.
Esperança. Se por assim dito, ainda há, ou será de estar em algum foguete?
Foi-se pro espaço, num terreno bem abaixo de um lugar domado por uma rede.
Rede fisgada, pela serpente depravada, alimentada pelo medo.
Embora seja revistada, em todas as ordenadas, a parcela imprementada de um segredo. 
Esperança. É ser a verdade e uma leve coragem no colo do desatino.  
Esperança. É visar a entrada e estatelar os olhos ao indigesto pulsar do repentino.
Da fé se têm... confiança.
Da cor se rega... a lembrança. 
Da vida se espera... 
Espera. 
Desesperadamente.
Nela.
O vinhedo da perseverança.  
—
photo/text jak
Anúncios

Os sonhos que vão embora

DSC07543
photo by Jak

Eu posso ver as doblas se redobrarem, como em dias nublados

é assim que funciona, alguma coisa tem de ser substituída,

os sonhos são de largos distintos e provisórias,

mas são delas que criamos as esperanças,

a conquista do retroceder,

e aceitar os retiros,

nos favorecem.

jak