Instância de cores

2016-12-22 11.52.58 1-01-01-01.jpegE foi-se ao todo; uma correnteza exorável resfriando sobressalente o contorno do homem. O mesmo que fez as luzes, os prédios, as rotas, nunca tão perto esteve frenético a proximidade do escuro. Quão alto degradante. Esteve extraído nele, os dias embargados no vinho; falta perplexa do contato humano, área instabilizada da fertilidade amargurada; estatelada dose do se ver sozinho.

Regido de fúria, sempre em torno do atenuante restar. Medo da mesma sombra do que uma vez se pode tornar. Recesso de amor. Espesso de culpa. Cores que uma vez versavam, cinzas dependentes, ocupam sua sinceridade oculta. Mais do que o próprio verbo, esconde-se a face em tons de luta. Assim. Caminha ele. Presumindo o viver sem dele, as forças da necessidade enxuta.

-good morning, j■k-