ESPERANÇA

ouça junto - Cartola: As rosas não falam

DSCF1561.JPG
Esperança
Espera. 
Desesperadamente. 
Nela. 
A esperança. 
Esperança é acordar na igualdade e ver o azul em diferentes tons de alegria.
Esperança é chorar o erro e virar as páginas pré possante de agonia.
Esperança. Se por assim dito, ainda há, ou será de estar em algum foguete?
Foi-se pro espaço, num terreno bem abaixo de um lugar domado por uma rede.
Rede fisgada, pela serpente depravada, alimentada pelo medo.
Embora seja revistada, em todas as ordenadas, a parcela imprementada de um segredo. 
Esperança. É ser a verdade e uma leve coragem no colo do desatino.  
Esperança. É visar a entrada e estatelar os olhos ao indigesto pulsar do repentino.
Da fé se têm... confiança.
Da cor se rega... a lembrança. 
Da vida se espera... 
Espera. 
Desesperadamente.
Nela.
O vinhedo da perseverança.  
—
photo/text jak
Anúncios

Um lugarzinho para chamar de meu

Sinta a poesia – photos by jak.

Creio que cada pessoa tenha seu rancho. Daquele que brilhantemente igualado a cada manhã tem sempre algo especial para apresentar. Uns tem um quarto cheio de inspirações, quadros, moléculas equitativas que enchem os olhos a cada supressão. Outros, uma cozinha comprimida de esquitares, armários recheados de cardápios diversificados. Porém o meu eixo, se desdobra lá fora. Num jardim gnomo, que os gatos gostam de brincar.DSC04442.JPGDo orvalho pós uma chuva fraca a um dia de sol estrondoso. Cabe a mim vê-las e dirigir algo em comum. Como o silêncio. Que aflora o espírito sabendo conciliar a germinação aquietada de um sentimento oculto. Um lugar calmo, onde os únicos soares são trazidos dos cantos das aves que sabem bem o que é ser livre. Do palmar, do voar, do sair por aí e ver o mundo, mesmo que para todos tem um certo perímetro. Mas isso é bom.

DSC04188.JPGFaces dirigentes, acabam-se dispersando dentro de mim. Não é muita beleza mas quem disse que isso é relevante. É uma invocação, detectada de sossego e suavidade. Do mesmo bosque, existem as flores. Delas me desfaço, delas me abduzo. Como um ET vagando por aí em busca de cores e sutileza. Do qual não sabem ao certo o que são mas sabem tal pouco de sua exuberância e da essência frutífera que nos certifica. Cada pétala conta. Uma arte biológica.

Um lugarzinho para chamar de meu. Onde todos aqueles que se encontram são denominados entre a natureza e eu.

jak

Capturar

Salut {Sim, algumas palavras tem o poder de mudar o mundo, “me perdoe”, é um exemplo bem forte para continuar usando-as. Ouça: Jeremy-Pearl Jam}

Titulado de frescura, ligar um coração ao outro é sinônimo de amaragem. Há vezes, que ouço coisas, há vezes que não falo coisas. E por não me desesperar, essas fantasias

me

fazem

diminuir

o som

alto

da

voz

…a única coisa que me detalha em frases. A decepção, não é um fato resolvível. E saber em quem confiar, é a produção da fisiologia. Em querer propor a paz no mundo, é começando se diluir do passado, esse excesso de inflamação que só impede de persistir. Ser severo. Até quando? A imprecisão é o vício cometido antes de se ensaiar. Há momentos em que o improviso não será o suficiente para fazer o irreversível. Um alerta, talvez, um cometa, passe diante dos seus olhos. Mas até quando você os deixará destampado? Então deixe o sol se pôr antes que tudo vá de mal á pior.

IMG_20160519_031237
photo by jak

Bom fim de semana,

JAK